• freedowsRoO

Twelve minutes

Atualizado: Out 26



Fala pessoal como estão? Hoje vos trago minha opinião sobre o game Twelve minutes, um jogo que me chamou muito a atenção na E3 de 2019 e que quando finalmente pude jogá-lo acabei me decepcionando com um jogo frustrante onde precisei de guia para finalizar e no final ainda descobrir um enredo sem pé nem cabeça onde nada faz sentido.


Enredo e jogabilidade (pequenos spoilers)

De início Twelve minutes empolga, você está preso em looping temporal onde em 12 minutos um suposto policial irá invadir sua casa, prender e acusar sua esposa de homicídio, perguntar sobre um relógio e te matar. Seu objetivo logo de cara é apenas um, quebrar o loop temporal.


Twelve minutes é um jogo point ‘n click e para desvendar o mistério o jogo te deixa livre dentro do apertando para interagir com os vários elementos do apê, além disso, você pode sempre que quiser conversar com sua esposa para ir desvendando mais coisas sobre a história, seja a chamando para jantar, dançar, brigando com ela, conversar sobre o livro que está lendo e etc… O jogo vai desenrolando até o momento em que o policial chega e o loop é reiniciado e conforme as ações tomadas ou diálogos do loop anterior mais opções de conversa vão aparecendo e revelando mais sobre a história.


O jogo aos poucos vai se tornando frustrante pois nada que você faça consegue mudar os acontecimentos e no início achei isso genial, pensei “caramba isso tudo faz parte do processo de descoberta” porém aos poucos essa frustração foi se tornando algo ruim pois comecei a perceber que tudo tinha que ser feito em uma determinada sequência para dar certo e para descobrir essa sequência, como vocês devem imaginar, você tem que ficar morrendo, morrendo e morrendo dentro do loop, após 3 dias jogando a frustração se tornou desinteresse e fui buscar dicas na internet.


O problema aqui, é que o jogo força certas situações sem necessidade, e é onde trava o progresso. Como por exemplo, em um determinado momento, você prende o policial e algema ele, com isso você pode interrogá-lo, o problema é que as opções de diálogos importantes só aparecem se você algemar E esfaquear ele, esse simples detalhe me fez perder 2 dias de jogo, é algo bobo que a desenvolvedora poderia muito bem ter facilitado para o jogador conseguir desenrolar o enredo. Fora outras coisas forçadas como o policial amarrado conseguir te nocautear com uma cabeçada mesmo você estando armado com uma faca.


O jogo possui 4 finais, consegui fazer apenas um sem auxílio, e os outros acabei buscando guia na internet e aqui começa outro problema. No final que fiz sozinho não dá pra descobrir nada sobre o loop temporal ou o que está acontecendo de fato, para ‘descobrir’ tudo você precisa fazer todos os finais e mesmo assim o jogo no fim não te explica sobre o loop temporal, e sobre os personagens, simplesmente termina e pronto.


Conclusão

Twelve minutes é um jogo com ótima ideia porém ao meu ver mal executada, um jogo que tem começo, te prende no meio e é praticamente impossível de se chegar ao fim sem ajuda e quando chega não explica nada.


11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

The Ascent